Tag Archives: economia 11º ano

A Contabilização da atividade económica

A Contabilização da atividade económica

A Contabilização da atividade económica

A Contabilização da atividade económica

A Contabilização da atividade económica

Os agentes económicos e o circuito económico

1. O circuito económico

A atividade económica corresponde a um conjunto de operações realizadas pelos agentes económicos que têm como objetivo criar bens e serviços suscetiveis de satisfazer as necessidades.

Assim a atividade económica

Produção — Distribuição — Repartição dos rendimentos(salários,rendas,juros,lucros)—utilização dos rendimentos(consumo,poupança).

Os agentes económicos são todas as entidades individuais ou coletivas que desempenham uma função na atividade económica.

Tipo de Agentes Económicos

Tipo de agentes económicos

Tipo de agentes económicos

Os agentes económicos

Famílias: incluem todos os agregados familiares de um país. As famílias constituem um agente económico porque representam uma função económica, o consumo.

Empresas – São os agentes económicos que se dedicam à produção de bens e serviços. Dividem em dois tipos diferentes:

Empresas não financeiras: são aquelas que produzem os bens e serviços não financeiros (por exemplo: um ginásio, um restaurante, etc.)

Empresas financeiras: são aquelas que comercializam produtos financeiros, como por exemplo os bancos ou as seguradoras.

Estado: neste agente incluímos a Administração Pública, esta tem como principal função promover a satisfação das necessidades coletivas. O Estado intervém na economia através da redistribuição dos rendimentos e do fornecimento de serviços, como a educação ou a saúde, de modo a satisfazer as necessidades da população.

Resto do Mundo: englobam-se todas as operações efetuadas entre um país e o Resto do Mundo. Registam-se as transações realizadas entre os agentes nacionais e os agentes estrangeiros. Atualmente, quase não se pode falar em economias fechadas, pelo que é praticamente impossível viver sem estabelecer relações de troca com outras nações. As maioria das nações estabelece relações económicas com outros países, estabelecendo assim um modelo de economia aberta.

Funções principais dos agentes económicos

Famílias: Função principal é consumir bens e serviços.

Empresas não financeiras: Produzir bens e serviços não financeiros

Empresas financeiras: Produzem serviços financeiros

Estado: O Agente económico que gere a aplicação das leis e arbitra o circuito económico.

Exterior ou Resto do Mundo: Relações com o resto do Mundo. Realização de transações com agentes estrangeiros

Desta maneira classificamos os agentes económicos de acordo com a sua função principal.

Desta maneira temos: as famílias, as empresas, o Estado e o Resto do Mundo.

As empresas: são os agentes económicos que se dedicam à produção de bens e serviços. Podemos ainda distinguir entre empresas financeiras e empresas não financeiras. As empresas não financeiras são aquelas que produzem os bens e serviços não financeiros (normalmente designamos apenas de empresas). As instituições financeiras são as que comercializam produtos financeiros, como os bancos ou as seguradoras.

Famílias: neste grupo incluem-se todos os agregados familiares de um país. As famílias  constituem um agente económico porque representam uma importante  função económica o consumo.

Estado: este agente económico inclui a administração pública que tem como principal função promover a satisfação das necessidades coletivas. O Estado intervém na economia através da redistribuição dos rendimentos e do fornecimento de serviços, como a educação ou a saúde, de modo a satisfazer as necessidades da população.

Resto do Mundo: englobam-se todas as operações efetuadas entre um país e os restantes (Resto do Mundo). Aqui registam-se as transações realizadas entre os agentes económicos nacionais e os agentes económicos estrangeiros. Nos dias de hoje é praticamente impossível falar em economias fechadas, é praticamente impossível viver sem estabelecer relações de troca com outros países. A maior parte das economicas (nações) vive num modelo de economia aberta.

Agentes económicos e principal função:

Familias – Consumo de bens e serviços

Empresas não financeiras – produção de bens e prestação de serviços não financeiros

Instituições financeiras – prestação de serviços financeiros

Estado – fornecimento de bens e serviços que visam a satisfação das necessidades coletivas e redistribuição do rendimento.

Resto do mundo: realização de transações com agentes económicos.

Definições a ter em conta:

Circuito económico: é a representação esquemática dos fluxos que se estabelecem entre os diferentes agentes económicos.

Economia aberta: economia que estabelece relações de troca com o resto do mundo

Economia fechada: economia que procura ser auto-suficiente, não efetuando transações comerciais com o exterior.

Os agentes económicos interagem uns com os outros no desempenho das suas funções.

As famílias consomem os bens que as empresas não financeiras produzem e adquirem os serviços financeiros prestados pelas instituições financeiras. As familias servem como fonte de mão de obra, constituido assim a força de trabalho das empresas em troca recebem a sua remuneração.

Os individuos que trabalham para a administração pública recebem do Estado os seus vencimentos. No sentido contrário os agregados familiares entregam ao Estado sobre a forma de impostos que este cobra e as quotizações sociais. O Estado por seu lado, aplica as verbas que recebe dos cidadãos em políticas de redistribuição, através da atribuição de subsidios como também na produção de bens e prestação de serviços, procurando assim satisfazer o máximo as necessidades coletivas.

As empresas também estabelecem relações com a administração pública. O Estado consome bens, contrata serviços às empresas mediante o correspondente pagamento, por outro lado, cobra-lhes impostos e contribuições sociais.

Por último, as empresas, quando compram ou vendem bens ao exterior, estabelecem laços comerciais com outro agentes – transações com o Resto do Mundo.

Complementaridade entre as atividades:

Depois de realizada a produção, procede-se à repartição dos seus resultados pelos diferentes intervenientes no processo produtivo;
Com os rendimento obtidos, as famílias irão utilizar os seus rendimentos em consumo ou poupança;
Raramente as famílias adquirem os bens e serviços de que necessitam directamente ao produtor, funcionando neste caso os distribuidores que asseguram a disponibilização dos bens nos locais de consumo.

As relações que se estabelecem entre os diferentes agentes, denominam-se fluxos, podem ser reais ou monetários, conforme dizem respeito à troca de bens e serviços ou ao valor monetário dos bens e serviços transaccionados.

Desta forma falamos de fluxos reais quando nos referimos ao conjunto dos bens e serviços trocados entre os diferentes tipos de agentes económicos e fluxos monetários quando as transações de bens e serviços são expressas em moeda.

fluxos reais e monetários

fluxos reais e monetários

Existe outra forma de análise que se prende com os recursos (recebimentos) e os empregos (pagamentos) de cada agente económico.

Assim para um agente económico

Empregos: registam-se os pagamentos, os fluxos que correspondem às saídas.

Recursos: aqui registam-se os recebimentos , os fluxos que correspondem às entradas.

Por exemplo o agente económico famílias:

Empregos (Pagamentos)

às empresas não financeiras:
Despesas de consumo
Investimento (cedência de capital)
às instituições financeiros
depósitos
amortização de empréstimos
juros de empréstimos
prémios de seguro
Ao Estado
impostos
contribuições para a segurança social

Recursos (recebimentos)

Das empresas não financeiras

salários (funcionários)
Rendas (proprietários de imóveis)
Lucros (empresários)

Das instituições financeiras

juros dos depósitos
ordenados (dos funcionários)
empréstimos concedidos
indemnizações (em caso de sinistro)

Do Estado

Vencimentos (funcionários públicos)
transferências sociais (pensões, subsídios)

Agente económico Empresas não financeiras

Empregos (pagamentos)

às familias

salários
rendas (cedência de imóveis)
lucros (retorno do investimentos)

As instituições financeiras

depósitos
juros de empréstimos
amortização de empréstimos
prémios de seguro
lucros (retorno do investimento)

Ao Estado

Impostos
Contribuições para a Segurança Social

Ao Resto do Mundo

Valor das importações (nacionais)

Recursos (recebimentos)

Das famílias

Despesas de Consumo
Investimento

Das instituições financeiras

investimento
juros de depósitos
empréstimos concedidos
indemnizações

Do Estado

Despesas de consumo
subsídios à produção

Do Resto do Mundo

Valor das exportações (nacionais)

Equilibrio económico

A existência do equilíbrio económico implica por um lado que os recursos de cada agente sejam simultaneamente empregos de outros agentes e que o total dos empregos dos agentes seja igual ao total dos seus recursos.

Em resumo

Equilibrio económico

Total dos empregos = Total dos recursos
Cada recurso de um agente é emprego de outro

Agregados macroeconómicos

também a nível macroeconómico se vai observar o equilíbrio económico sendo que o Produto Nacional iguala a Despesa Nacional e o Rendimento Nacional.

PN = DN = RN

Em resumo :

Produto Nacional é o somatório de todos os bens e serviços produzidos por uma nação durante um determinado período de tempo (geralmente 1 ano).

A atividade produtiva de 1 país permite gerar rendimentos como os salários, os lucros, as rendas ou os juros. Os rendimentos criados a partir do processo produtivo vão ser usados em consumo ou em investimento sendo efetivamente os gastos do país, ou seja, a Despesa Nacional

Desta forma podemos verificar que a igualdade entre os três agregados representa o equilíbrio económico.

Despesa Nacional = Produto Nacional = Rendimento Nacional.

A entrega dos fatores de produção permite a produção de bens e serviços (PN) que por seu lado vão ser consumidos pelos indivíduos de uma nação (DN) e também gera os rendimentos que serão distribuídos (RN) e utilizados (DN) pelos agentes.

Os agentes económicos e o circuito económico

Preparação 1ª Fase Exame Nacional de Economia Loures

Preparação 1ª Fase Exame Nacional de Economia Loures

Preparação 1ª Fase Exame Nacional de Economia Loures

Preparação 1ª Fase Exame Nacional de Economia Loures

Explicações de Economia  em Loures

Aulas personalizadas de preparação para Testes e Exame Nacional de Economia

Explicações de Economia na Pontinha

Explicações de Economia na Pontinha

Visite o nosso site de apoio: www.explicacoeseconomia.com.pt

Explicações de Economia 10º e 11º ano na Pontinha

Professores experientes e muito competentes.

Boa taxa de sucesso em anos anteriores

Quem somos

A Kids.com é uma empresa especializada em aulas particulares nos nossos centros e ao domicílio.

Desde 2004 que ajudamos os nossos alunos a melhorarem o seu desempenho e a atingirem o sucesso escolar !

Sabemos bem como a aposta no futuro é necessária. Assim sendo, a Kids.com é um centro de ensino que promove explicações, cursos de informática e cursos de línguas para pessoas de todas as idades.

Os Centros de Estudos Kids.com dispõem de uma vasta equipa de professores multidisciplinares, que permite abranger várias áreas de ensino.

As aulas são realizadas individualmente no nosso espaço em frente à Escola Secundária Braamcamp Freire, na Pontinha, nas instalações da papelaria Cruza Rituais.

Reserve já a sua inscrição

Preços

14,00€ + IVA por hora individual

Pack intensivo 10h +2h semana (3 horas semanais)

One + One

2 amigos = 50% de desconto para cada

(promoção não acumulável com outras existentes)

Estamos abertos todo o ano de Segunda a Sábado, inclusive durante o período de férias escolares.

Onde Estamos

Estamos agora em mais locais para estarmos mais próximos de si: Odivelas, Loures, Pontinha, Ramada,Colinas do Cruzeiro, Frielas, Santo António dos Cavaleiros, Santo António dos Cavaleiros,Póvoa Sto Adrião, Caneças e Casal de Cambra… Também temos aulas ao domicílio, Concelhos de Loures, Odivelas, Amadora e Lisboa.

Contactos

91 818 70 95, 21 931 23 97

email: info@kids.com.pt

visite-nos: www.explicacoesloures.pt

PIB – Produto Interno Bruto

PIB – Produto Interno Bruto

Os rendimentos auferidos por residentes em Portugal são contabilizados no PIB, não interessa a nacionalidade o que interessa é o território onde se encontra o titular dos rendimentos.

Produto interno é o produto obtido em território económico nacional, independentemente de ter sido produzido por agentes nacionais ou estrangeiros.

 

 

 

Estado Liberal

Estado Liberal

Conceito de Estado liberal

O conceito de Estado liberal remonta ao séc. XVIII decorrente das revoluções liberais ocorrida em França e Inglaterra. O liberalismo assentava em pressupostos como a propriedade privada, redução do poder político, ordem espontânea, igauldade perante a lei e funcionamento livre do mercado.

 

O Estado liberal começa a entrar em crise a partir do fim do séc. XIX, ao não ser capaz de dar resposta às questões sociais. Isso acentuou-se mais quando ocorreram a Primeira Guerra Mundial (1914-1918) e a Grande Depressão (1929).

O mecanismo de mercado não conseguia resolver todos os problemas através da autorregulação. A crise económica, originada nos EUA devido ao excesso de produção, os produtores não conseguiam escoar a sua produção, provocou um aumento dramático do desemprego, que se fez sentir em todo o mundo. John Maynard Keynes, economista, defende como resposta à crise que o Estado deveria alargar a sua intervenção a determinadas áreas de cariz social. Defende, ainda, que o investimento efetuado pelo Estado poderia contribuir para criar emprego e, assim, gerar mais rendimento.

 

Comércio Internacional – Resumo

Comércio Internacional – Resumo

Diversidade: mercadorias, serviços e capitais

Necessidade: Os países não são auto-suficientes e apresentam diferentes características

Vantagens: O comércio internacional permite maior nível de bem estar às populações. Possibilita que os países se especializem na produção de bens em que têm vantagens comparativas

Registo das trocas internacionais é efetuada através da Balança de Pagamentos esta inclui entre outras a Balança Corrente, a Balança de Capital e a Balança Financeira.

Factores de desenvolvimento do comércio internacional

Progressos dos transportes e das comunicações

Estratégias das Empresas Transnacionais

Papel do GATT/OMC

Integração Económica

Formas de integração:

Zona de Comércio Livre

União Aduaneira

Mercado Comum

União Económica

Processo de contrução da União Europeia

CECA

CEE e Euratom (Tratado de Roma)

Acto Único Europeu – Mercado Único

União Europeia (Tratado de Maastricht)

União Económica e Monetária (UEM)

Introdução do Euro.

Preparação Exame de Economia 11º ano Póvoa Sto Adrião

Preparação Exame de Economia 11º ano Póvoa Sto Adrião

Preparação Exame de Economia 11º ano Póvoa Sto Adrião

Preparação Exame de Economia 11º ano Póvoa Sto Adrião

Preparação Exame de Economia 11º ano 1ª fase

Preparação Exame de Economia 11º ano 1ª fase

Fornecemos uma equipa de professores qualificados e experientes, motivados para dar em sua casa explicações individuais para cada aluno que seguem um plano individual de acordo com as suas necessidades específicas.
O apoio será dentro da intensidade e periodicidade desejada pelo aluno.
Preços económicos. Aproveite as nossas promoções.
O apoio será dentro da intensidade e periodicidade desejada pelo aluno.
Locais de formação: Odivelas, Loures, Pontinha, Famões, Ramada, Frielas,Santo António dos Cavaleiros,Caneças, Colinas do Cruzeiro, Benfica, Carnide, Alfornelos, Olivais, Moscavide,Alvalade, Parque das Nações, Moscavide, Lumiar e Telheiras
Packs Happy Hours descontos até 30%
Serviço de Gestor de cliente, apoio ao aluno e encarregado de educação.
Relatório mensal elaborado pelo gestor de cliente, contato personalizado com os encarregados de educação.
Apoio ao domicílio todos os anos e disciplinas
Preparação para todos os exames do 12º Ano
Professores experientes – Bons Resultados
Resolução de exames de anos anteriores
Traz um amigo e tenham ambos oferta de 10% de desconto
Contactos: 21 931 23 97 / 91 818 70 95 email: info@kids.com.pt
Contactos: 918187095
Email: info@kids.com.pt
Site: www.kids.com.pt

Preparação Exame de Economia 11º ano Pontinha

Preparação Exame de Economia 11º ano Pontinha

Preparação Exame de Economia 11º ano Pontinha

Preparação Exame de Economia 11º ano 1ª fase

Preparação Exame de Economia 11º ano 1ª fase

Fornecemos uma equipa de professores qualificados e experientes, motivados para dar em sua casa explicações individuais para cada aluno que seguem um plano individual de acordo com as suas necessidades específicas.
O apoio será dentro da intensidade e periodicidade desejada pelo aluno.
Preços económicos. Aproveite as nossas promoções.
O apoio será dentro da intensidade e periodicidade desejada pelo aluno.
Locais de formação: Odivelas, Loures, Pontinha, Famões, Ramada, Frielas,Santo António dos Cavaleiros,Caneças, Colinas do Cruzeiro, Benfica, Carnide, Alfornelos, Olivais, Moscavide,Alvalade, Parque das Nações, Moscavide, Lumiar e Telheiras
Packs Happy Hours descontos até 30%
Serviço de Gestor de cliente, apoio ao aluno e encarregado de educação.
Relatório mensal elaborado pelo gestor de cliente, contato personalizado com os encarregados de educação.
Apoio ao domicílio todos os anos e disciplinas
Preparação para todos os exames do 12º Ano
Professores experientes – Bons Resultados
Resolução de exames de anos anteriores
Traz um amigo e tenham ambos oferta de 10% de desconto
Contactos: 21 931 23 97 / 91 818 70 95 email: info@kids.com.pt
Contactos: 918187095
Email: info@kids.com.pt
Site: www.kids.com.pt