Produto a preços de mercado e produto a custo fatores

Produto a preços de mercado e produto a custo fatores

O Produto pode ser calculado em função do custo de produção, contabilizando-se ao valor a que sai do produtos ou em função do preço de venda, analisando-se, neste caso o valor que é pago pelo consumidor. A diferença entre estes valores reside na possibilidade de se considerarem ou não, para efeitos de cálculo do Produto, os fluxos relativos à exploração da atividade produtiva que se estabelecem entre as empresas e o Estado.

É desta forma necessário acrescentar ao valor dos encargos com a produção, os impostos indiretos (Ti) pagos ao Estado, como acontece, por exemplo com o IVA que as empresas entregam periodicamente à Administração Pública.

O Estado, por outro lado, também concede subsídios à produção (Z), com o objetivo de assumir parte das despesas das empresas referentes à produção de determinados bens. Trata-se de fazer baixar os encargos suportados pelas empresas com a produção de bens que a Administração Pública considera essenciais, permitindo desse modo que os consumidores os possam adquirir a preços mais baixos. Nestes casos, para se calcular o custo da produção é necessário deduzir ao Produto o valor dos subsídios atribuídos pelo Estado.

O Produto a custo de fatores (cf) representa o valor suportado pelos produtores para produzir os bens, não refletindo assim os efeitos da intervenção do Estado. Portanto, é necessário retirar ao valor do Produto os impostos indiretos e acrescentar os subsídio atribuídos à produção.