Exercícios saídos em Exame

Exercícios saídos em Exame

O ano de 2004 caraterizou-se pela recuperação da economia portuguesa. O consumo privado, em 2004, aumentou 2,3%, em termos reais, destacando-se, como é habitual em fases de retoma, um forte incremento das despesas em bens de consumo duradouros. Esta recuperação do consumo privado está associada a um clima de maior confiança e a um aumento do rendimento disponível dos particulares. Com efeito, o ligeiro aumento do emprego total e dos salários reais bem como a continuação do forte crescimento das prestações sociais superam os aumentos dos impostos e das contribuições suportadas pelos particulares.

Após dois anos de contracção, também o investimento em capital fixo registou um crescimento real de 1,3% em 2004.

Assim, invertendo a tendência dos últimos dois anos, a procura interna registou um contributo positivo para o crescimento do PIB a preços de mercado, enquanto as exportações líquidas de importações apresentarem um contributo negativo que, contudo, não impediu o crescimento do PIB em 1%, em termos reais.

Direcção -Geral de Estudos e Previsão, Ministério das Finanças, A Evolução da Economia Portuguesa em 2004,

Lisboa, Março de 2005, nº 214 (adaptado)

Justifique «a recuperação da economia portuguesa», em 2004, tendo em conta os contributos de cada uma das componentes da Despesa Interna referidas no texto.
Apresente as razões que, de acordo com o texto, justificam «o aumento do rendimento disponível dos particulares» em 2004.
Um outro factor económico que influencia o consumo, para além do rendimento, é a inovação tecnológica. Explique de que forma a inovação tecnológica pode influenciar o consumo.
O consumo tem sido incentivado com a abertura de novos espaços comerciais, como as grandes superfícies. Caracterize o circuito de distribuição normalmente associado a este tipo de comércio.

 

Questões de revisão 1

Explique de forma um aumento da produtividade no emprego pode contribuir para Portugal superar mais facilmente as dificuldades sentidas com os recentes alargamentos da União Europeia,
Apresente dois problemas que o alargamento da UE trouxe a portugal.
Exponha dois dos desafios que se colocam à UE decorrentes da entrada de novos estados membros.
Explicite o conceito de empregabilidade explicando a importância da formação ao longo da vida
Os aumentos salariais muitas vezes são condicionados pela inflação. Explique de que modo a inflação pode influenciar o poder de compra dos cidadãos.
Justifique a necessidade de se complementar o investimento na criação das infra-estruturas produtivas com o investimento em formação e inovação tecnológica, levando em consideração o papel do setor privado e do Estado.
Estabeleça a diferença entre a taxa de crescimento do PIB em termos nominais e reais.
Explique o efeito da subida dos preços de importação dos produtos não energéticos sobre a taxa de cobertura, mantendo-se tudo o resto constante.
A Contabilidade Nacional é uma forma de representação da vida económica que não é isenta de falhas nem de insuficiências. Apresente 3 das limitações da Contabilidade Nacional
Suponha que, a par da  taxa de inflação verificada em 2006 (3,1%), os salários nominais, em Portugal, subiram nesse mesmo ano, em média (2,5%). Explique como terão evoluido os salários reais nesse ano em Portugal.

 

 

Constrate entre crescimento económico e crescimento dos postos de trabalho.

“Atualmente assistmos a um paradoxo do crescimento económico não gerar emprego dentro da mesma proporção e um crescimento económico mais pequeno ser mesmo responsável pelo aumento do nível de desemprego.

Entre 1970 e 1992, a economia dos EUA cresceu 70% e o nível de emprego apenas 49%. Nesse mesmo período a economia japonesa 173% e os empregos apenas 25%, a economia europeia 81% e o nº de emprego s´9%.”

Comenta a frase acima