Divisão Internacional do Trabalho

Divisão Internacional do Trabalho (DIT)

Ao longo dos tempos as sociedades sofreram um processo de especialização decorrente do progresso tecnológico e da na necessidade de aumentar a produtividade do trabalho.

Essa especialização originou diferenças de produção que hoje são notórias.

Temos assim:

Países desenvolvidos que produzem, normalmente, bens que incorporam tecnologia mais avançada;

  1. Um outro grupo de países, os chamados, Novos Países Industrializados (NPI) produzem já muitos bens industriais, mas, geralmente, são bens de baixo valor acrescentado;
  2. Por último, o grupo dos países mais pobres (Países em vias de desenvolvimento), estes limitam-se a produzir bens primários, bens com pouca ou nenhuma transformação.

Razões que levaram à especialização:

  1. a desigualdade na distribuição dos recursos naturais (Portugal não produz gás natural, porque não tem essa riqueza natural);
  2. outros factores de natureza geográfica, como o clima, o relevo e o tipo de solo são diferentes, condicionando e diversificando, assim, necessariamente, a produção dos diferentes países;
  3. as desiguais disponibilidades de capital, assim como de formação da mão-de-obra;
  4. o nível de desenvolvimento tecnológico;

Alguns países apresentam vantagens comparativas, relativamente a outros, na produção de determinado tipo de bens e desta forma especializaram-se.

 

 

 

Explicações de economia 918187095