Category Archives: investimento

Poupança e Investimento Resumo

Poupança e Investimento Resumo

Poupança e Investimento Resumo

Poupança e Investimento Resumo

A Poupança está diretamente ligada com o investimento.

O investimento é gerado pela poupança da pessoa que investe ou por poupança de outros, quando se recorre ao crédito.

Rendimento Pessoal disponível = Rendimento – Impostos – Quotização Social

O rendimento disponível pode ser canalizado:

Poupança: É a parte do rendimento que não é consumido.

Costumamos dizer que o Investimento é igual à poupança, porque na realidade qualquer investimento é fruto de capitais próprios (poupança pessoal) e de capitais alheios (crédito em que o capital é derivado da poupança de terceiros).

Consumo

Em Portugal a taxa de poupança tem vindo a diminuir nos últimos anos.

poupança poup

Principais razões para a poupança

Motivos para a poupança

Principais razões para a poupança

Especulação: Poupança é criada para a realização de investimento por motivos especulativos.

Podemos querer adquirir algo que saibamos que vai futuramente valorizar e desta forma podemos aumentar o nosso capital.

Incerteza: O receio quanto ao futuro, instabilidade no emprego, receio face à reforma, ajuda a familiares. Estes motivos fazem com que ocorra uma poupança para precaução.

Em épocas de crise é uma das razões principais para a poupança.

Despesa Futura: Muitas vezes para adquirirmos bens com valor mais elevado (ex: um carro), recorremos à poupança para podermos fazer uma aquisição futura. Consumo também pode gerar poupança para a sua aquisição, por exemplo a compra de um computador, ou outro bem que seja mais dispendioso.

Neste caso o consumismo tem vindo a influenciar os níveis de poupança.

Consumismo

Consumismo

Os destinos da poupança

Existem 3 destinos possíveis para a poupança:

1 – Colocação financeira

2 – Entesouramento

3 – Investimento

1 – Colocação Financeira – consiste na aplicação da poupança em produtos financeiros disponibilizados pelas instituições financeiras (ex: depósitos a prazo, certificados de aforro, planos de poupança, fundos de investimento, ações, obrigações, etc).

Existe uma relação inversa entre poupança e consumo. Isto significa que quanto maior é o consumo menor é a poupança e vice versa.

Também existe uma relação entre nível de rendimento e poupança. Tendencialmente quanto maiores forem os níveis de rendimento também maiores deverão ser os níveis de poupança. Embora dependa também da estrutura de consumo de cada família.

Taxa de juro e poupança, uma taxa de juro mais elevada favorece também um incremento da poupança pois o capital passa a ser melhor remunerado e existe por esse motivo uma maior compensação pela renúncia ao consumo presente.

Os destinos da poupança – a importância do investimento

Poupança – Colocação financeira

Aplicação da poupança em produtos financeiros. Bilhetes de tesouro, dep. a prazo, certificados de aforro, planos de poupança ou fundos de investimento.

Existem várias componentes associadas à colocação financeira

Investimento:

Formação bruta de capital fixo (FBCF): implica o investimento em imobilizado ou qualquer outro tipo de bens duradouros. A sua aquisição implica a realização de amortizações, que englobam o desgaste do capital fixo. Por ex: a aquisição de um automóvel implica que este tenha uma depreciação do seu valor que tem que ser considerada através das amortizações.

Variação de existências: que representa as variações de stocks entre dois períodos diferentes. Normalmente, considera-se o período de um ano, o stock existente em 1 Janeiro e comparado com o existente em 31 de Dezembro.

Investimento

Investimento material: quando a aquisição de bens tangíveis, pressupõem existência física, bens corpóreos; ex: compra de um carro.

Investimento imaterial: quando se refere à aquisição de bens intangíveis, bens não corpóreos, como a prestação de serviços, design, marcas, patentes, ou software, publicidade e valor da marca.

Investimento financeiro: investimento que é resultado de aplicação em ativos financeiros: ações ou obrigações.

Investimento quanto á função:

Investimento de substituição: para assegurar a capacidade produtiva devemos repor o capital à medida que vai sendo utilizado. Por exemplo quando tenho um computador que se torna obsoleto e vou comprar um nova para o substituir é um investimento de substituição.

Investimento de capacidade: para a realização de uma atividade que exige mais recursos é muitas vezes aumentar a capacidade produtiva. Uma empresa que tem um servidor X, este servidor tem capacidade para 30 clientes, com o crescimento da empresa temos que comprar um novo servidor para poder alojar mais clientes.

Investimento de inovação: aumento da eficiência e racionalização, por ex: um software que consiga ser mais rápido e prático.

Investimento quanto ao agente

Investimento Público ou Investimento Privado

Investimento Público: Investimento em hospitais, escolas, estradas,acessibilidades, etc.

Investimento Privado: empresas, criação de postos de trabalho, investigação e desenvolvimento, etc.

A inovação tecnológica e investigação e desenvolvimento (I&D)

O investimento em inovação implica a valorização da marca e do produto. Vai implicar o fator diferenciação. Na sociedade de consumo a invenção e inovação resulta não só na criação de novos produtos mas também na melhoria dos produtos já existentes.

Não são só as empresas que investem em inovação também o Estado é responsável por uma grande quota parte do investimento em particular na questão da saúde,

Na atualidade, a investigação assume um papel de extrema importância na competitividade pois o desenvolvimento de novos produtos e processos produtivos ocorre com uma frequência cada vez mais curta. A aposta no I&D é crucial na questão da produtividade e da competitividade.

 

 

Investimento quanto à função

Investimento quanto à função

Invertimento de substituição: renovação de existências;

Investimento de inovação: melhoria dos processos de fabrico, melhoria de eficiência e competitividade, racionalização da atividade. Pode ser realizado pela aquisição de máquinas mas também cada vez mais pode ser realizado pela introdução de melhores sistemas de software.

Investimento de capacidade: investimento em equipamentos, ampliação de instalações, melhoria da rentabilização de espaço. São todos os tipos de investimento que permitem aumentar a actividade.

Investimento quanto à natureza

Investimento quanto à natureza

  1. Material; tipo de investimento que surge da aquisição de bens tangíveis, bens corpóreos. Ex: Carros, edifícios, máquinas, computadores, etc.
  2. imaterial, surge da aquisição de bens intangíveis, bens incorpóreos, publicidade, sites de internet, marcas, patentes, design, etc.
  3. Financeiro: envolve a aquisição de ativos, tem o risco associado, por ex: compra de ações. compra de obrigações.