Category Archives: Contabilidade Nacional

Produto Bruto e Produto Líquido

Produto Bruto e Produto Líquido

O imobilizado fixo implica que ocorram depreciações ou mais corrente desgaste do imoblizado fixo.

A desvalorização dos ativos é medida através das amortizações.

PNB – Amortização = PNL

PNL + Amortizações = PNB

Os encargos com as reparações e substituições de capital fixo denominam-se amortizações ou consumo de capital fixo.

 

Múltipla contagem

Múltipla contagem

Quando adquirimos um produto este conta com bastantes processos desde a produção inicial até atingir o produto final.

Por ex: uma lata de atum

Exemplo:

atum vindo da lota………………  0,10€  (VA 1: 0,10€)

postas de atum  separadas …….0,15€ (VA 2: 0,05€)

lata com azeite ………………….0,40€ (VA3: 0,25€)

Continente ………………….1,00€ (VA4: 0,60€)

Valor final: 1,00€

Somatório VA = 0,10€ + 0,05€ + 0,25€ + 0,60€ = 1,00€

Conclusão a soma dos valores acrescentados = Valor produto final

 

PNB – Produto Nacional Bruto

PNB – Produto Nacional Bruto

Produto Nacional é o produto que é realizado por agentes nacionais, independentemente de ter sido realizado ou não, em território nacional.

O jogador Cristiano Ronaldo, aufere o seu rendimento em Madrid (Espanha), faz parte do PIB espanhol mas como é natural de Portugal faz parte do PNB Português.

 

 

 

PIB – Produto Interno Bruto

PIB – Produto Interno Bruto

Os rendimentos auferidos por residentes em Portugal são contabilizados no PIB, não interessa a nacionalidade o que interessa é o território onde se encontra o titular dos rendimentos.

Produto interno é o produto obtido em território económico nacional, independentemente de ter sido produzido por agentes nacionais ou estrangeiros.

 

 

 

Exercícios Exame Contabilidade Nacional

Exercícios Exame Contabilidade Nacional

  1. Um obstáculo considerável ao cálculo do produto consiste no problema da múltipla contagem
    1. Este problema pode ser ultrapassado através do somatório do valor das vendas de todos os produtos durante um ano;
    2. Pode ser ultrapassado através do somatório do valor dos produtos que não voltam a ser transaccionados no período em causa;
    3. Este problema evita-se calculando tudo a preços constantes.
  2. Quanto ao Rendimento per capita, podemos dizer que…
    1. é um indicador do nível médio de rendimento de uma população
    2. é uma componente do rendimento interno
    3. é calculado através do quociente entre o número total de indivíduos dessa população e o Rendimento Nacional
    4. é calculado através do quociente entre o Rendimento Nacional e o PIB
  3. O valor da produção efectuada numa economia, durante um certo período de tempo, pode ser determinado adicionando…
    1. as quantidades dos bens produzidos pelas empresas
    2. o valor acrescentado de todas as empresas
    3. o valor bruto das vendas de todas as empresas
    4. os salários pagos pelas empresas aos trabalhadores
  4. O Produto de um país considera-se Bruto …
    1. quando inclui o valor das amortizações
    2. quando é realizado em território económico nacional
    3. quando é realizado por agentes nacionais ou por agentes estrangeiros residentes em território nacional há mais de um ano
    4. quando não engloba o valor das amortizações
  5. A Contabilidade Nacional é uma forma de representação da vida Económica e que não é isenta de falhas nem de insuficiências. Apresente três limitações da Contabilidade Nacional
  6. A Contabilidade Nacional
    1. discrimina todos os bens e serviços que são  produzidos numa economia
    2. considera as externalidades positivas e negativas
    3. não contabiliza as formas de trabalho não remunerado
    4. contabiliza todas as formas de actividade existentes
  7. O método dos valores acrescentados permite…
    1. apurar o valor final das vendas
    2. determinar o valor dos consumos finais
    3. calcular o montante dos encargos suportados com a reposição do capital fixo
    4. calcular o valor efectivamente criado de novo no período em análise
  8. No cálculo do produto a preços constantes…
    1. os bens e serviços são valorizados aos preços que vigoram no ano a que dizem respeito
    2. registam-se os preços nominais
    3. não é possível avaliar a variação real dos preços
    4. tomam-se como referência os preços de um determinado  ano
  9. A Contabilidade Nacional não regista alguma actividades realizadas numa economia, devido , nomeadamente
    1. à dificuldade em expressá-las em termos monetários
    2. à redistribuição efectuada pelo mercado
    3. ao problema da múltipla contagem
    4. ao comportamento dos preços ao longo dos anos
  10. Em 2013, uma dada empresa, residente em Espanha mas constituida por capitais por capitais portugueses, criou, no território económico espanhol, um valor acrescentado bruto de 200 mil euros. Nesse ano, a empresa não distribuiu lucros pelos seus accionistas nem efetuou outros pagamentos relativos, a rendimentos primários ao Resto do Mundo. O valor acrescentado bruto criado pela empresa em 2013, foi contabilizado
    1. no pib espanhol e no pnb português
    2. no PIB português e no PNB espanhol
    3. no PIB português e no PNB português
    4. no PIB espanhol e no PNB espanhol
  11. Explicite o sentido da seguinte afirmação: “Uma das limitações da Contabilidade Nacional é o facto de, no cálculo do valor da produção não se ter em conta nem as externalidades positivas nem as externalidades negativas”
  12. O cálculo do valor da produção pela óptica do produto permite conhecer….
    1. o modo como foi utilizada a produção
    2. o valor do produto segunda a contribuição dos vários sectores de actividade
    3. o valor das importações e das exportações
    4. o modo como se efectuou a repartição pessoal do rendimento pelas famílias do país
  13. O conceito de PIB a preços de mercado diferencia-se do conceito de PIB a custo de factores devido…
    1. aos impostos directos
    2. ao consumo de capital fixo
    3. ao saldo dos rendimentos de factores provenientes do Exterior
    4. aos impostos indirectos líquidos de subsídios à produção
  14. Sabendo que numa dada economia, o produto de 1999 foi de 1350 unidade monetárias calculado a preços correntes e que a taxa de inflação desse mesmo ano foi de 12,5%, o produto a preços do ano anterior foi de:
    1. 112,5
    2. 1250
    3. 1200
  15. Na óptica do Produto, o PIB pode ser calculado segundo o método dos valores acrescentados. Este método permite…
    1. avaliar o preço de um bem ao custo dos factores
    2. determinar o valor das importações e das exportações de bens e serviços
    3. medir o valor dos bens e serviços de acordo com os rendimentos utilizados
    4. evitar que o valor de um bem seja contabilizado mais do que uma vez
  16. Em  2008, numa determinada economia, registaram-se os seguintes valores (em milhões de unidades monetárias)                                       PIB 20 000 , exportações  5000, importações de mercadorias 7000, Despesas do Estado 6000, Receitas do Estado  8000.      Os dados permitem concluir que…
    1. o défice orçamental é 10% do PIB
    2. o défice da balança de mercadorias é 10% do PIB
    3. o saldo da Balança de Pagamentos é negativo
    4. o saldo orçamental é negativo
  17. Considere os seguintes valores (em milhares), relativos a Portugal, em 2005.  População total  10 563, Empregados 5123, Desempregados  422,  população inactiva  5018,   Calcule a taxa de actividade em Portugal. Apresente as fórmulas e os cálculos que efectuar.

Unidade institucional e sectores institucionais

Unidade institucional e sectores institucionais

 

Unidade institucional: centros elementares de decisão económica, ou seja, unidades de produção que gozam de capacidade de decisão autónoma no exercício da sua função principal.

Sectores institucionais: conjuntos/agrupamentos de unidades institucionais, ou seja, obtêm-se quando se agrega um conjunto de unidades institucionais com características e comportamentos semelhantes. Estes sectores resultam então da desagregação da economia do país em grupos homogéneos de unidades institucionais – cada grupo homogéneo de unidades institucionais constitui um sector institucional.

 

  • Sociedades não financeiras: sociedades públicas e privadas residentes no país, cuja principal atividade é a produção de bens e serviços não financeiros e comercializáveis;

 

  • Sociedades financeiras: sociedades residentes, públicas ou privadas, cuja principal função é a prestação de serviços financeiros, como os bancos ou as seguradoras;

 

  • Administrações públicas: compreende a Administração Central, Regional e Local e Segurança Social e as suas principais funções são a prestação de serviços não comercializáveis (saúde e educação), com vista à satisfação das necessidades colectivas, e a redistribuição do rendimento.

 

  • Famílias: indivíduos ou grupos de indivíduos residentes no país e empresas individuais de cariz familiar (as contas particulares do empresário não se distinguem das contas da sua actividade empresarial) que desempenham a função principal de consumidores;

 

  • Instituições Sem Fins Lucrativos ao Serviço das Famílias (ISFLSF): instituições privadas de apoio às famílias que desempenham como principal função a prestação de serviços não comercializáveis no âmbito social, cultural ou recreativo sem quaisquer fins lucrativos;

 

  • Resto do Mundo: todas as unidades não residentes que efectuam operações económicas com os residentes, ou seja, que estabelecem trocas de bens, serviços e capitais.