Balança de Mercadorias – comercial

Balança de Mercadorias – comercial

A Balança de Mercadorias ou Comercial inclui as transações de mercadorias entre os agentes de um país e o Resto do Mundo. Nesta balança registamos as importações, as entradas de bens que correspondem a uma saída de moeda, e as exportações, as saídas de bens que dão origem a uma entrada de moeda, possibilitando desse modo efetuar o apuramento do saldo da Balança de Mercadorias, este pode ser deficitário, superavitário ou nulo.

Este saldo obtém-se subtraindo as entradas de bens (débitos) às saídas de bens (créditos).

Saldo da Balança Comercial

Défice: Exportações (C)< Importações (D)

Superavit Exportações (C) > Importações (D)

S. Nulo Exportações (C) = Importações (D).

Saldo = Crédito (C) – Débito (D)

No caos português, o saldo da Balança Comercial revela-se negativo e tem um forte impacto no saldo da Balança Corrente, constitui assim uma das principais causas do défice desta balança.

Taxa de cobertura

Taxa de cobertura

Taxa de cobertura

Representa a percentagem de importações que são pagas (cobertas) pelas exportações. A taxa de cobertura permite calcular o peso das exportações sobre as importações. Esta percentagem é inferior a 100 nos casos em que o valor das exportações é menor que o valor das importações, é igual a 100 quando as exportações e as importações têm o mesmo valor, e é superior a 100 quando o valor das exportações ultrapassa o valor das importações.

Estrutura da Balança Comercial

A estrutura da Balança Comercial é um importante indicador do nível de desenvolvimento de um país que permite comparar a sua situação em diferentes períodos de tempo ou com a situação de outros países. Ao falarmos em estrutura da Balança Comercial, referimo-nos à sua composição, isto é, aos vários tipos de bens que um país exporta e importa, em maior e menor quantidade, aos setores de atividade a que pertencem, se esses bens são muito ou pouco transformados, quais os principais fornecedores e clientes externos, qual a sua localização geográfica, etc.

O tipo de bens que cada economia exporta e importa do Resto do Mundo revela a natureza das relações comerciais desse país com o exterior.

O nível de tecnologia incorporada nos produtos exportados e importados está diretamente relacionado com o valor acrescentado que um determinado país consegue criar uma vez que os bens que sofrem menos transformações geram um valor acrescentado menor do que aqueles que requerem mais tecnologia. Desta forma, um país que exporte bens com elevado nível tecnológico consegue obter um rendimento superior a outro país cujos bens vendidos ao exterior envolvam menos tecnologia.

Os países que exportam produtos com baixo nível tecnológico, além de receberem pouco retorno em termos de valor acrescentado dos bens que vendem, geralmente, importam muitos bens de equipamento que não conseguem produzir no seu país, sendo por isso tecnologicamente dependentes dos países que os fornecem.

 

 

Explicações de economia 918187095