7 Julho, 2015

Balança de Pagamentos

Balança de Pagamentos

A necessidade de registar contabilisticamente os fluxos monetários decorrentes das relações económicas internacionais deu origem a um sistema de contas que se denomina Balança de Pagamentos.

Todos os movimentos que dão origem à entrada de moeda no país são contabilizados a crédito, enquanto os que resultam em saída de moeda para o exterior são considerados a débito.

A Balança de Pagamentos é também um documento importante, porque permite, através da sua análise, retirar algumas ilações sobre a saúde da economia nacional, na medida em que retratam as relações económicas que esta mantém com o exterior.

Balança de Pagamentos
Balança Corrente Balança de Mercadorias
Balança de Serviços
Balança de Rendimentos
Balança de Transferências Correntes
Balança de Capital
Balança Financeira

A Balança de Pagamentos é constituída por várias balanças. Destas destaca-se a Balança Corrente que é a mais importante das Balanças pelas informações que proporciona sobre a situação da economia, e, dentro desta, pela Balança de Mercadorias.

Balança de Mercadorias

Nesta balança registamos os fluxos monetários resultantes das trocas de mercadorias de um país com o exterior.

Quando um país compra mercadorias a outro, está a efectuar uma importação, a que corresponde em termos monetários, uma saída de moeda da sua economia, que é registada a débito nesta balança.

O registo das exportações, verifica-se quando o país vende mercadorias ao exterior, o que corresponde a uma entrada de moeda, que é registada a crédito nesta balança.

As trocas de mercadorias entre países com moedas diferentes são pagas com recurso às divisas, que são moedas com aceitação internacional, por exemplo: o dólar, o euro, o iene, etc.

Para que seja possível a um país efectuar pagamentos com uma qualquer divisa, ele tem que poder trocar a sua moeda por uma outra.

Desta forma é necessário a existência de câmbio entre diferentes moedas.

À relação que se estabelece entre duas moedas chamamos Taxa de Câmbio.

O valor de uma moeda contudo não é imutável. As moedas valorizam ou desvalorizam como qualquer outras mercadoria. O mercado onde se trocam moedas designa-se por Mercado de Câmbios.

O valor de uma moeda nesse mercado depende da oferta e da procura dessa moeda.

As autoridades monetárias intervêm na definição da taxa de câmbio da sua moeda, originando dois sistemas de taxas de câmbio:

Sistema de taxas de câmbio fixas:

Sistemas de taxas de câmbio flutuantes:

 

Quando a taxa de câmbio de uma moeda desce, dizemos que se verificou uma desvalorização ou depreciação da moeda.

Nesta situação a moeda passa em termos internacionais a ter menos valor porque a mesma quantidade de moeda permite agora comprar internacionalmente menos bens.

Por outro lado no que se refere às exportações podem tornar-se mais competitivas devido à desvalorização da moeda.

Quando o movimento é no sentido do aumento da taxa de câmbio temos uma valorização ou apreciação da moeda, a moeda ganha em termos internacionais porque a mesma quantidade de moeda permite agora adquirir mais bens.

Saldo da Balança de Mercadorias

O Saldo da Balança de Mercadorias obtém-se pela diferença entre o valor do Crédito e o do Débito

Balança de Mercadorias = Valor das Exportações – Valor das Importações

Saldo pode ser:

Superavitário se Valor das exportações – valor das importações > 0

Equilibrado ou nulo, se o saldo for igual a zero

Deficitário ou desfavorável, se o saldo for negativo.

Em muitas ocasiões, os governos intervêm na cotação da sua moeda desvalorizando-a, com o objectivo de melhorarem o saldo da sua balança de mercadorias.

Quando a moeda de um país desvaloriza, isso tem como consequência que os produtos por ele exportados se tornem mais baratos em moeda estrangeira, logo o valor das exportações desse país têm tendência a aumentar.

Simultâneamente os produtos importados tornam-se mais caros em moeda nacional, logo a tendência será para que o valor das importações diminua.

A conjugação destes dois efeitos contribui para a melhoria do saldo da Balança de Mercadorias.

Ver

indicadores do Comércio Externo

Balança de serviços

Balança de rendimentos

Balança de transferências correntes

Balança Corrente