Índice de preços no consumidor

Índice de preços no consumidor

O índice de preços permite comparar a evolução real da produção ao longo do tempo. Os índices de preços representam as variações do preço de bens em diferentes períodos de tempo.

Índice de preços de um bem (ano x/ ano (x-1)) = (Preço do ano x/ Preço do bem ano x-1) X100

Índice de preços no consumidor – mede a evolução da inflação.

Taxa de inflação ano x = (IPC ano x – IPC ano x-1)/ IPC ano (x-1) X 100

Conceitos relacionados

Deflação: é a descida generalizada do preço de bens e serviços. A deflação está associada a uma redução da procura, da produção e do emprego.

Desinflação: é uma diminuição (desaceleração) da taxa de inflação, os preços sobem mas mais lentamente. Embora exista um aumento de preços este vai ser cada vez menor.

Estagflação: é um conceito associado a inflação com estagnação da atividade económica. Ocorre uma subida galopante do nível de preços, acompanhada por um nível de desemprego elevado o que provoca a estagnação da economia.

 

 

 

Relação entre inflação e o valor da moeda

Relação entre inflação e o valor da moeda

Relação entre inflação e o valor da moeda

Relação entre inflação e o valor da moeda

A inflação representa o aumento generalizado dos  preços dos bens e serviços.

Se a inflação é elevada, significa que vamos ter que despender de mais moeda para adquirir os bens e serviços.

Aumentando o volume de moeda por transação significa que a moeda perde o seu valor, aquilo que chamamos “inchaço da moeda”.

Em processos de deflação, isto é, uma descida generalizada dos preços normalmente existe a situação inversa.

 

 

O comércio – noção e tipos

O comércio – noção e tipos

O comércio - noção e tipos

O comércio – noção e tipos

A distribuição é a atividade que é a ligação entre a produção e o consumo. Abrange um conjunto de operações que fazem deslocar os produtos desde a fase inicial da sua produção até às mãos do comprador.

A distribuição inclui o transporte e o comércio, são duas atividades complementares que aumentam a utilidade dos bens na medida em que os disponibilizam de forma prática aos seus compradores,

O comércio é a atividade intermediária de troca que facilita a tarefa de os produtores escoarem os seus produtos e permitindo que os consumidores tenham acesso aos bens que desejam.

Os intermediários dos circuitos de distribuição podem ser grossistas (ou armazenistas) ou retalhistas.

Os grossistas ou armazenistas são os comerciantes que compram grandes quantidades de bens, que são armazenados para posteriormente serem revendidos em quantidades menores.

Os retalhistas são os comerciantes que adquirem aos grossistas produtos que se destinam a ser vendidos aos consumidores em quantidades fracionáveis.

Existem 3 canais habituais de distribuição:

Circuito ultracurto ou direto: caracteriza-se por estabelecer uma ligação direta entre o produtor e o consumidor final, eliminando-se qualquer intermediário no processo de distribuição.

Circuito curto: caracteriza-se por ser o produtor a assumir o papel de grossista  (ou armazenista), vendendo os seus produtos, que por sua vez, os comercializa ao consumidor final.

Circuito longo: é o circuito clássico no qual o produtor vende os seus bens ao grossita que os revende ao retalhista que é quem finalmente comercializa os bens ao consumidor final.

 

 

Exercícios de Cálculo Financeiro

Exercícios de Cálculo Financeiro

Exercícios de Cálculo Financeiro

Exercícios de Cálculo Financeiro

  1. Determine, o valor do capital acumulado por uma unidade de 100 000€, durante 10 anos, à taxa de 10%.
  2. Determine o valor atual de uma renda de 50 000,00€, depositada à taxa de 7,59, durante 20 anos.
  3. Determine a taxa de uma renda anual de 100 000,00€ que, durante 30 anos se transforma no capital acumulado de 18 088 149, 425€
  4. Determine o período de investimento de uma renda anual de 60 000,00€ que à taxa de 20% tem o valor atual de 251 548,33€
  5. Determine o valor atual de uma renda antecipada de 15 000,00€, à taxa de 15%, durante 15 anos.
  6. Calcule, o valor acumulado de uma renda antecipada de 20 000,00€, à taxa de 20%, durante 20 anos.
  7. Considere uma renda de 25 termos mensais de 10 000,00€ cada, cujo primeiro vencimento se dá a 1/1/2017. Determine o valor atual relativo a 1/1/2915, considerando uma taxa de 20%.
  8. Determine o valor do capital acumulado por uma unidade de 400 000,00€ durante 20 anos à taxa de 15%.
  9. Determine o valor atual de uma renda de 25 000,00€, depositada à taxa de 20% durante 6 anos.
  10. Qual é o valor atual de uma renda antecipada de 28.000,00€  à taxa de 7%, durante 8 anos?
  11.  O José contraiu um empréstimo no valor de 32 000,00€, por um prazo de 8 meses, em regime de juro simples, à taxa de 6%.
    1. Qual o juro a pagar na data do reembolso do capital?
    2. Qual o montante do reembolso?
  12.  A sociedade Rodrigo e Diogo Lda, contraiu um empréstimo em 5 prestações em 5 de Janeiro, 5 de Abril, 5 de Agosto e 5 de Dezembro do ano n. Este 5 pagamentos constituem uma renda? Justifique.
  13.  Um comerciante, para poder alargar a sua atividade, precisava de 100 000,00€. Conseguiu que lhe emprestassem essa quantia, durante 2 anos, a juro antecipado à taxa anual de 20%. Determine a taxa real do empréstimo.
  14. Determinado indivíduo pagou 300 000,00€ de juros antecipados, à taxa anual de 18%, por um empréstimo com a duração de 4 meses.
    1. Determine, o capital recebido (capital atual)
    2. Determine, o capital pedido (capital nominal).