Classificação dos tipos de capital

Classificação dos tipos de capital

Diferentes tipos de capital

Capital técnico: Divide-se em capital circulante e capital fixo. O capital circulante inclui os meios de produção incorporados no processo produtivo de outros bens que desaparecem por completo após a sua utilização (matérias-primas, combustíveis, etc.). Capital fixo: inclui os meios de produção que podem ser utilizados várias vezes, embora sofram algum desgaste com o passar do tempo e o uso (equipamentos, edifícios, meios de transporte, etc.).

Capital financeiro: Capital próprio: representa os meios financeiros que pertencem aos proprietários da unidade produtiva (autofinanciamento).

Capital alheio: são os meios financeiros que, embora não pertençam à unidade produtiva, se encontra à sua disposição (crédito bancário, etc.).

Capital Humano: Compreende o conjunto de aptidões humanas para trabalhar que inclui a experiência e os conhecimentos dos indivíduos. O capital humano é valorizado sempre que há investimentos na formação ou na saúde dos recursos humanos.

Capital Natural:  Compreende os recursos naturais que se encontram disponíveis. O Capital natural deve ser utilizado de forma racional para não colocar em risco o desenvolvimento sustentável do planeta.

Unidades Institucionais e Setores Institucionais

Unidades Institucionais e Setores Institucionais

Unidade institucional: unidade produtiva que dispóe de poder de decisão autónomo e que apresenta contabilidade organizada.

Unidades de produção homogéneas (UPH): unidades produtivas que utilizam o mesmo processo de fabrico ou processos semelhantes na produção dos seus produtos.

Setor institucional: Conjunto de unidades institucionais que apresentam características e comportamentos semelhantes.

Ficha de revisões relações internacionais

Ficha de revisões relações internacionais

Ficha de revisões relações internacionais

Ficha de revisões relações internacionais

  1. Nos últimos anos tem-se assistido à intensificação das relações económicas entre os diversos países.
    1. Como justificas a existências dessas relações?
    2. Distingue comércio externo de comércio internacional.
  2. O peso do comércio externo de um país…
    1. traduz a evolução das exportações desse país ao longo do tempo.
    2. traduz o grau de abertura desse país ao exterior.
    3. permite averiguar se o valor das exportações é suficiente para cobrir o valor das importações.
    4. traduz as oscilações cambiais.
  3. O preço que se paga, em moeda nacional, pela aquisição de uma unidade de moeda estrangeira denomina-se…
    1. taxa de juro.
    2. flutuação cambial.
    3. taxa de câmbio.
    4. divisa.
  4. O comércio internacional origina diversos fluxos reais e monetários.
    1. Distingue importações de exportações
    2. Dá uma noção de divisas.
    3. Elabora um circuito económico representativo do comércio internacional entre um país e os restantes, englobados no Resto do Mundo.
  5. Defina taxa de cobertura, o que significa dizer que em 2012 Portugal apresentou uma taxa de cobertura de 70%.
  6. De que forma podemos afirmar que a desvalorização da moeda afeta a taxa de câmbio.
  7. O livre-cambismo defende…
    1. uma maior liberalização das trocas mundiais.
    2. a imposição de barreiras alfandegárias para limitar as importações
    3. a liberalização das taxas de câmbio.
    4. a imposição de direitos aduaneiros para combater a concorrência externa.
  8. A Balança Comercial engloba…
    1. as vendas de mercadorias ao estrangeiro.
    2. os movimentos de capitais provenientes do exterior.
    3. os investimentos das empresas nacionais no estrangeiro.
    4. a aquisição de patentes estrangeiras.
  9. Uma valorização monetária
    1. tem um impacto positivo na Balança de Capital
    2. faz diminuir as exportações e aumentar as importações
    3. faz aumentar as exportações e diminuir as importações
    4. não tem impacto na Balança Comercial.
  10. A Balança Corrente engloba…
    1. os movimentos de capitais provenientes do exterior.
    2. as vendas de mercadorias ao estrangeiro.
    3. os investimentos das empresas nacionais no estrangeiro.
    4. a aquisição de patentes estrangeiras.
  11. Comente a seguinte afirmação: ” Portugal terá de fazer um esforço no sentido de exportar bens com maior valor acrescentado. A abertura do comércio mundial a países em desenvolvimento, com a China e a India, trará grandes dificuldades ao nosso país, pois sendo um país de baixos salários, nunca poderemos vender aos preços desses países”,
  12. Consideram-se medidas protecionistas
    1. a liberdade de circulação de mercadorias entre países diferentes.
    2. o dumping e a contrafação de produtos.
    3. as barreiras alfandegárias e a inflação
    4. os direitos aduaneiros e a contingentação.
  13. Diz-se que há necessidade líquida de financiamento externo quando…
    1. o saldo conjunto das Balanças Corrente e de Capital é negativo.
    2. o saldo da Balança de Transferências Correntes é negativo.
    3. um país coloca o seu capital à disposição do Resto do Mundo.
    4. o saldo conjunto das balanças de Mercadorias e de Serviços é negativo.
  14. O livre cambismo defende…
    1. uma maior liberalização das trocas mundiais
    2. a imposição de barreiras alfandegárias para limitar as importações.
    3. a liberalização das taxas de câmbio.
    4. a imposição de direitos aduaneiros para combater a concorrência externa.
  15. Diz-se que um país tem uma vantagem absoluta na produção de um bem ou serviço quando…
    1. opta por se especializar na produção desse bem.
    2. é capaz de produzir esse bem ou serviço de forma mais eficiente que outros países.
    3. é comparativamente mais eficiente que os países com os quais estabelece relações comerciais.
    4. comercializa esse bem ou serviço ao exterior.
  16. Na Balança de Serviços registam-se, entre outros, os fluxos relativos a…
    1. transferências correntes com a União Europeia.
    2. transações de títulos entre residentes e não residentes.
    3. seguros, transportes e direitos de utilização.
    4. cedência de ativos não produzidos, não financeiros.
  17. Consideram-se barreiras alfandegárias…
    1. os direitos aduaneiros e os subsídios às importações.
    2. os postos fronteiriços.
    3. os direitos aduaneiros e a contingentação.
    4. a contingentação e o imposto selo.
  18. Um país detêm uma vantagem absoluta na produção de um bem…
    1. quando produz esse bem com um custo relativo inferior a outro país.
    2. quando a sua elevada produtividade lhe permite produzir esse bem ao menor custo possível.
    3. quando se especializa na produção de muitos bens.
    4. quando produz uma grande quantidade desse bem.
  19. Na Balança de Rendimentos englobam-se…
    1. os rendimentos das instituições financeiras.
    2. os rendimentos das viagens e turismo.
    3. os rendimentos dos direitos de utilização.
    4. os rendimentos do trabalho e de investimento.
  20. Uma política intervencionista
    1. permite o funcionamento dos mecanismos de mercado.
    2. impõe barreiras à livre circulação de mercadorias.
    3. regula o comércio externo.
    4. aplica impostos como medidas sancionatórias.
  21. O conceito associado à especialização de cada país na produção de alguns produtos e aquisição dos restantes ao Resto do Mundo intitula-se…
    1. Divisão Natural do Trabalho;
    2. Vantagem Absoluta;
    3. Divisão Internacional do Trabalho;
    4. Internacionalização da produção;
  22. A taxa de câmbio expressa a relação de troca entre…
    1. as moedas de dois países
    2. os preços de dois produtos
    3. as importações e as exportações
    4. os bens e a moeda em circulação.
  23. Consideram-se medidas protecionistas
    1. a liberdade de circulação de mercadorias entre países diferentes.
    2. o dumping e a contrafação de produtos.
    3. as barreiras alfandegárias e a inflação.
    4. os direitos aduaneiros e a contingentação.
  24. Quando a taxa de cobertura é superiora 100%, significa que…
    1. o valor das importações excede o total das exportações.
    2. o valor das exportações excede o total das importações.
    3. o valor das exportações é igual ao valor das importações.
    4. o valor dos serviços prestados ao exterior permite pagar os serviços prestados pelo exterior.
  25. Em Portugal, os recebimentos dos Fundos de Coesão, provenientes da UE, são registados na…
    1. Balança de Mercadorias
    2. Balança de Serviços
    3. Balança de Capital.
    4. Balança de Rendimentos.
  26. O Investimento Direto Estrangeiro é registado na Balança…
    1. De capital
    2. De Rendimentos
    3. Financeira
    4. Comercial
  27. A taxa de cobertura indica a…
    1. maneira como um país vai ter de pagar as suas importações.
    2. diferença entre o valor das exportações e o valor das importações.
    3. capacidade ou necessidade de financiamento de um país.
    4. percentagem do valor das importações que é paga com o valor das exportações.
  28. Uma desvalorização monetária
    1. tem um impacto positivo na Balança de Capital.
    2. faz diminuir as exportações e aumentar as importações.
    3. faz aumentar as exportações e diminuir as importações
    4. tem um impacto negativo na Balança Comercial.
  29. O quadro onde se registam todas as transações económicas que se operam entre um país e o Resto do Mundo denomina-se…
    1. Orçamento de Estado.
    2. Quadro de Entradas e Saídas.
    3. Balança de Pagamentos.
    4. Balança Corrente.
  30. O livre cambismo no contexto do comércio internacional, defende a…
    1. adoção de práticas de dumping.
    2. eliminação de taxas sobre as importações.
    3. imposição de taxas sobre as importações.
    4. contingentação como prática generalizada.
  31. Em 2008, numa determina economia, registaram.se os seguintes valores (em milhões de unidades monetárias). PIB 20000, Exportações de mercadorias 5000, Importações de mercadorias 7000, Despesas do Estado 6000, Receitas do Estado. Os dados permitem concluir que…
    1. O défice orçamental é de 10% do PIB;
    2. o défice da Balança de Mercadorias é de 10% do PIB
    3. o saldo da Balança de Pagamentos é negativo.
    4. o saldo orçamental é negativo.
  32. Um cidadão residente em Portugal adquiriu um lote de ações de uma empresa residente nos EUA. Essa aquisição regista-se na…
    1. Balança Financeira portuguesa.
    2. Balança de Rendimentos portuguesa.
    3. Balança de Capital portuguesa.
    4. Balança Corrente portuguesa.
  33. Um dos principais objetivos da Organização Mundial do Comércio (OMC) é …
    1. facilitar a integração económica europeia.
    2. abrandar o processo de globalização económica.
    3. reduzir o preço das exportações de bens.
    4. liberalizar as trocas internacionais.
  34. O protecionismo, no contexto do comércio internacional, tem como um dos seus objetivos…
    1. fomentar a troca de mercadorias entre os países.
    2. defender as indústrias nacionais da concorrência externa.
    3. reduzir as taxas alfandegárias sobre as importações de produtos.
    4. permitir uma maior circulação internacional de capitais.
  35. A taxa de cobertura de um país é inferior a 100% quando…
    1. o valor das suas importações é superior ao valor das suas exportações;
    2. o valor das suas importações é inferior ao valor das suas exportações.
    3. o total das importações e exportações é inferior ao seu PIBpm.
    4. o valor das suas exportações é inferior ao seu PIBpm.

21. Explique o efeito da subida de preços de importação dos produtos não energéticos sobre a taxa de cobertura, mantendo-se tudo o resto constante.

Investigação e Desenvolvimento

Investigação e Desenvolvimento

O Investimento em I&D é importante para criar valor.

Na economia moderna é cada vez mais importante o fator inovação. Esta pode ser efetiva ou aparente, mas é a mesma que confere o valor de marca e de pretígio ao produto.

Cada vez mais as empresas tentam diferenciar-se recorrendo à inovação. Temos como exemplo a industria dos Smartphones que tende a ter um grande desenvolvimento tecnológico face à elevada concorrência existente entre as diferentes marcas.

 

Produto Bruto e Produto Líquido

Produto Bruto e Produto Líquido

O imobilizado fixo implica que ocorram depreciações ou mais corrente desgaste do imoblizado fixo.

A desvalorização dos ativos é medida através das amortizações.

PNB – Amortização = PNL

PNL + Amortizações = PNB

Os encargos com as reparações e substituições de capital fixo denominam-se amortizações ou consumo de capital fixo.

 

Ótica do cálculo da produção

Ótica do cálculo da produção

ÓTICA DA PRODUÇÃO

Ótica do cálculo da produção

Ótica do cálculo da produção

A ótica do produto dá a conhecer o conjunto de bens e serviços que foram produzidos durante um certo período de tempo (geralmente, um ano).

Valor da produção: corresponde ao valor das vendas dos bens e serviços produzidos durante um determinado período de tempo.

Valor da produção= Valor das vendas

Valor do Produto: valor da riqueza criada por todas as unidas institucionais num determinado período de tempo.

Valor do Produto= Valor das vendas-Valor dos consumos intermédios

Método dos produtos finais: determina-se o valor do Produto através dos valores das vens de bens e serviços de consumo final, ou seja, não são considerados neste método os bens de consumo intermédio.

Primeiro, é necessário identificar os produtos finais, bens de consumo final;

Depois, há que proceder à somo de todos os valores referentes ao consumo final:

 

Método dos produtos finais: determina-se o valor do Produto através dos valores das vens de bens e serviços de consumo final, ou seja, não são considerados neste método os bens de consumo intermédio.

Primeiro, é necessário identificar os produtos finais, bens de consumo final;

Depois, há que proceder à somo de todos os valores referentes ao consumo final

Na ótica do produto

Os produtos são contabilizados segundo o ramo de atividade que lhe dá origem, sendo o produto igual à soma da produção de todos os ramos.

Cálculo do valor da produção pela ótica do produto:

· Método dos valores acrescentados: determinação do valor acrescentado bruto por cada unidade produtiva, calculando a partir da diferença entre o valor das vendas e o valor das compras que tiveram de ser efetuados para realizar a produção

ÓTICA DO RENDIMENTO

ÓTICA DA DESPESA

TODAS REPRESENTAM O MESMO VALOR.

Múltipla contagem

Múltipla contagem

Quando adquirimos um produto este conta com bastantes processos desde a produção inicial até atingir o produto final.

Por ex: uma lata de atum

Exemplo:

atum vindo da lota………………  0,10€  (VA 1: 0,10€)

postas de atum  separadas …….0,15€ (VA 2: 0,05€)

lata com azeite ………………….0,40€ (VA3: 0,25€)

Continente ………………….1,00€ (VA4: 0,60€)

Valor final: 1,00€

Somatório VA = 0,10€ + 0,05€ + 0,25€ + 0,60€ = 1,00€

Conclusão a soma dos valores acrescentados = Valor produto final

 

PNB – Produto Nacional Bruto

PNB – Produto Nacional Bruto

Produto Nacional é o produto que é realizado por agentes nacionais, independentemente de ter sido realizado ou não, em território nacional.

O jogador Cristiano Ronaldo, aufere o seu rendimento em Madrid (Espanha), faz parte do PIB espanhol mas como é natural de Portugal faz parte do PNB Português.

 

 

 

PIB – Produto Interno Bruto

PIB – Produto Interno Bruto

Os rendimentos auferidos por residentes em Portugal são contabilizados no PIB, não interessa a nacionalidade o que interessa é o território onde se encontra o titular dos rendimentos.

Produto interno é o produto obtido em território económico nacional, independentemente de ter sido produzido por agentes nacionais ou estrangeiros.

 

 

 

Território Económico

Território Económico

Espaço territorial português inclui Portugal Continental e Insular. Inclui as embaixadas e consolados portugueses no estrangeiro e exclui as embaixadas, consolados e bases militares estrangeiras em Portugal.

A base das lajes, é uma base militar americana que está em território português mas é para todos efeitos um território norte americano.

Por seu lado Portugal tem uma grande ZEE (Zona Económica Exclusiva) que é a maior da UE.